Rádio Sines fez o ponto da situação do Covid-19 em Sines e no Litoral Alentejano

Ponto da situação Covid-19 em Sines e no Litoral Alentejano

Como vem sendo habitual neste tempo de pandemia, a Rádio Sines fez o ponto da situação do Covid-19 em Sines e no Litoral Alentejano em geral , entrevistando Nuno Mascarenhas, presidente da Câmara Municipal de Sines, bem como a Drª Fernanda Santos, delegada de Saúde em Sines e cordenadora da Unidade de Saúde Pública do Alentejo Litoral.

À semelhança do que acontece nos outros Municípios do Litoral Alentejano, o Município de Sines tem efetivado todos os esforços para combater a pandemia e risco de contágio, não só com a distribuição de máscaras cirúrgicas às instituições, adquiridas pela CIMAL, entidade inter-municipal do Alentejo Litoral, mas também cerca de 700 visiras fornecidas pela ADRAL, Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo.

Paralelamente adquiriu também uma nova viatura para desinfeção, bem como o reforço de camas para equipar não só o Pavilhão Desportivo da Junta de Freguesia e Pavilhão Municipal, que servirão como apoio em caso de necessidade, não deixando de elogiar o trabalho da Comissão de Carnaval, tendo adquirido tecido para a confeção de máscaras.

Por sua vez a Drª Fernanda Santos fez o ponto da situação assinalando que temos três casos recuperados no Alentejo Litoral, prespectivando-se mais dois com a segunda análise se resultar negativa como a primeira, sendo que temos “só” 33 casos no Litoral Alentejano, havendo nesta altura 434 suspeitos uma vez que se aumentou muito as recolhas e amostras para teste, havendo nesta altura 285 negativos, aguardando 113 pelo resultado das analises e 130 pessoas em vigilância pelas Autoridades de Saúde.

Disse ainda que são bons resultados, alertando no entanto que isto não ficará por aqui, sendo que estão identificadas as cadeias de transmissão dos 16 os casos importados, bem como mais 2 em investigação epidemiológica, estando estas pessoas e contactantes devidamente confinados durante 14 dias.

Dos casos internados atualmente no HLA, Fernanda Santos diz que são boas noticias, uma vez que das três pessoas só uma se justifica o internamento já que as restantes são casos sociais, referindo ainda que está preparado no pavilhão cedido pela Caixa Agricola ao lado do Hospital, um hospital de segunda linha caso venha a ser necessário.

🔴 Transmissão em direto da Rádio Sines - 15 de abril de 2020

DutchEnglishFrenchGermanItalianNorwegianPortugueseSpanish
error: Content is protected !!