Covid-19 no Litoral Alentejano com 80 por cento de casos recuperados

Covid-19 no Litoral Alentejano com 80% de casos recuperados

Aconteceu ontem 25 de Maio mais uma entrevista sobre o covid-19 no Litoral Alentejano na Rádio Sines com o Presidente da CM de Sines, Nuno Mascarenhas, e a coordenadora da USP do Alentejo Litoral, Fernanda Santos.

Nuno Mascarenhas começou por dizer que o dado mais positivo é continuarmos a não ter casos positivos.
Acrescentou que o Município tem desenvolvido ultimamente uma serie de ações e iniciativas entregando os EPI não só nas instituições mas também no pequeno comercio onde têm distribuído máscaras e algum gel. Nesta terceira fase foram adquiridas mascaras para distribuição à população, na próxima semana.

Sobre as praias, Nuno Mascarenhas disse ser uma questão muito importante uma vez que o acesso às 6 no concelho com bandeira azul, terá que acontecer de acordo com o decreto lei e todas as recomendações de segurança e deveres, por parte dos cidadãos e autoridades. referiu ainda que a lei das caravanas foi alterada havendo nesta altura legislação e coimas pesadas sobre caravanistas e a utilização do estacionamento nas praias.

A CM envolveu-se ainda também no recomeço das aulas com ações coordenadas com os ministérios da Educação e da Defesa nas ações de esclarecimento e preparação para as aulas.

🔴 Transmissão em direto da Rádio Sines de 25 de maio de 2020

Por seu lado a Drª Fernanda Santos começou por dizer que os 80 % de recuperados, quer dizer que nos estamos a portar muito bem, sendo que nos 48 casos termos 38 recuperados e provavelmente amanha ainda mais, significa que só 10 estão ativos no Alentejo Litoral o que comparando com o pais, é um panorama muito bom e nós estamos muito satisfeitos com isso.

Tivemos até agora 824 casos suspeitos e continuam algumas dezenas em vigilância pela Autoridade de Saúde.

Salientou ainda o facto de nos termos até agora portado muito bem cumprido as regras, mas que apesar de estarmos numa situação de privilegio, iremos ter, com a chegada do Verão, um reflexo muito grande na população, sendo que as taxas de ocupação hoteleira nesta altura já estão elevadas. As pessoas vão procurar fazer ferias cá dentro, o que quer dizer que iremos ter muita gente vinda de todo o lado e por isso teremos que ter ainda uma atenção redobrada em que todos os equipamentos e serviços hoteleiros se mantenham vigilantes.

Com tudo isto é de ficarmos muito agradados pois não podemos ter o pais fechado e a retoma económica também tem que acontecer.

…parabéns, pois quer dizer que temos uma restauração segura e isso é uma vitória querendo dizer também que as pessoas estão a levar à risca aquilo que têm que fazer, tendo reduzido para 50% o numero de clientes, mas mantido e reforçado as normas, com higienização de mãos à entrada, máscaras, espaços de distanciamento demarcados, etc.

Sobre a restauração, ainda hoje fizemos uma ronda com a Técnica de Saúde Ambiental de uma equipa que nos 5 conselhos tem estado a fazer um trabalho excelente de assessoria ao estabelecimentos de hotelaria e ficamos agradadas uma vez que em entradas e saídas rápidas de teste, tudo estava a funcionar muito bem e conforme as novas regras e por isso parabéns, pois quer dizer que temos uma restauração segura e isso é uma vitória e querendo dizer também que as pessoas estão a levar à risca aquilo que têm que fazer, tendo reduzido para 50% o numero de clientes, mas mantido e reforçado as normas, com higienização de mãos à entrada, máscaras, espaços de distanciamento demarcados, etc.

Entretanto de todos os testes nas creches faltam as que vão começar em Junho e são já poucos. Até agora ainda não houve nenhum caso positivo.

As escolas já a funcionar estão também a cumprir muito bem as regras pelo que os pais não devem ter receio de enviar os seus filhos.

Também nos lares os quais andamos a fazer testes todos ao mesmo tempo, mas até agora todos deram negativo. Tudo isto é muito bom mas só é possível se as pessoas se mantiverem atentas, vigilantes.

No caso dos lares a sua abertura é também muito importante, mas como em todas as outras situações, as pessoas terão que cumprir as regras de agendamento e tempo nessas visitas.

Sobre o comportamento social das pessoas em geral é de realçar também o cumprimento das regras, usando máscaras e mantendo o distanciamento social na maior parte dos casos.

O presidente da Câmara de Sines sublinhou ainda o esforço que tem sido feito para não parar com as diversas obras em curso, sendo que as atividades como as Tasquinhas, Festival Musicas do Mundo e outros, tiveram que naturalmente ser adiados para 2021, com a consciência de que tudo o que englobe ajuntamento de pessoas e ponha em risco a saúde publica, obviamente não serão realizados.

Os Serviços do Município apesar de muita gente ainda estar a trabalhar em casa, estão a retomar aos poucos tendo já aberto um balcão único, sendo que a partir de 1 junho mais serviços irão abrir, apesar dos equipamentos desportivos não abrirem até autorização da DGS.

Com tudo isto, tudo depende essencialmente do nosso comportamento, vamos ter que assumir que enquanto não houver vacina nós vamos ter que mudar a maneira como nos comportamos e relacionamos uns com os outros.

Temos que ter esse cuidado e sobre isso não há volta a dar.

Numa nota final, Fernanda Santos faz notar que todos nós somos saúde pública, não são só os serviços e os técnicos mas sim todos nós somos um agente de saúde pública e portanto se tivermos cuidado connosco, estamos a ter cuidado com os outros.

Entretanto podemos ir à praia, apanhar sol, mas mantermos a calma e termos cuidado de mudar o nosso comportamento, uma vez que até haver vacina o vírus andará a circular e portanto o comportamento é o mais importante, tudo vai depender de nós apesar de até agora estar a correr muito bem e por isso Parabéns!

DutchEnglishFrenchGermanItalianNorwegianPortugueseSpanish
error: Content is protected !!